Translate

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Vestir um fato que não é o seu!

As eleições primárias do PS deram uma vitória clara a António Costa, com um diferencial maior do que o previsto. O desenvolvimento da campanha fazia adivinhar a vitória do ainda presidente da Câmara de Lisboa, uma vez que o até ontem secretário-geral do partido direccionou a sua campanha de uma forma errática, apresentando as suas comunicações num tom e num timbre em tudo diferente do que tinha usado para se tentar credibilizar. De Seguro estava estabelecida uma ideia de indivíduo sem chama, com sangue de barata, ponderado e pouco incisivo. Para uns por traço de personalidade, para outros por tacticismo. Certo é que não podia ter chegado à campanha interna a usar um tom contra o adversário interno, que nunca tinha usado contra o primeiro-ministro. Acabou com a imagem que tinha, que criou ou lhe criaram, e descredibilizou-se. Em comunicação, ajustar ao contexto faz todo sentido, querer fazer de alguém aquilo que ele não é tem sempre efeitos perniciosos.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Diga-nos o que acha e comente esta notícia!